Read some of the articles here in English. Look for the [English] sign.

25 janeiro 2009

Equipando os Santos 31 - Reciclando velhas idéias

Equipando os Santos
edição n° 31 - Teresina, 25/01/2009


O homem e o meio ambiente


Por Hérika Ribeiro

A relação entre o homem e o meio ambiente pode ser resumida pelas duas leis da termodinâmica. De acordo com a primeira lei da termodinâmica nenhuma forma de energia se cria ou se perde, mas tudo se transforma. E a segunda diz que todo sistema tende a perder energia.


Por que está vivo, o homem necessita constantemente de energia. Impedido de criá-la e incapaz de mantê-la indefinidamente, ele se insere em uma cadeia alimentar, que nada mais é do que uma cadeia energética. Ele se alimenta do boi, que se alimenta do pasto, que produz sua energia a partir da fotossíntese. Isso poderia dar uma falsa impressão de que as plantas seriam capazes de sustentar toda a cadeia por serem auto-suficientes na produção de energia. Nada mais longe da verdade. As plantas também são dependentes de outra fonte: o sol. São o calor e a luz do sol que, em última instância, garantem a permanência da vida na terra.


Isso evidencia o verdadeiro papel do homem no que diz respeito ao meio ambiente. O homem não é o predador-mor, não é o ápice da cadeia evolutiva, mas tão somente um elo em uma corrente. Ou seja, está inserido não em uma relação de dominação e exploração como sempre se pensou, mas de interdependência, na qual é necessário avaliar o uso e a disposição dos recursos, levando em conta não só as nossas necessidades, mas de toda a cadeia.


A noção de que a nossa relação com a natureza é energética pode levar a profundas alterações na mentalidade e, consequentemente, no modo de agir das pessoas. A grande crise do aquecimento global, por exemplo, tornou-se mais aguda devido a escolhas de matrizes energéticas que tinham um apelo econômico imediato. Quando o motor a combustão foi inventado, o óleo vegetal era a opção para a geração de energia. Porém o petróleo era abundante e subutilizado e pareceu então uma boa idéia usá-lo como combustível. Levamos mais de cem anos para perceber que esta foi uma escolha errada.


No entanto, agora mesmo, com o fim da era do petróleo sendo anunciada, é preciso ter muito cuidado, já que a substituição do mesmo pelo chamado biodiesel pode repetir o erro estratégico. A atual demanda de energia pelos motores exigiria uma área plantada absurdamente grande para garantir o seu abastecimento. Corremos o risco de trocar um desastre por outro, simplesmente. Neste caso, trocaríamos o problema da emissão de carbono, resultante da queima dos combustíveis de origem fóssil na atmosfera pelo da substituição de culturas para a produção de alimentos e até mesmo pelo desmatamento de áreas florestais ou a destruição de ecossistemas complexos visando a produção de combustível.


Não é mais possível tomar decisões sem analisar o impacto delas em todo o sistema. Mas a primeira lei da termodinâmica pode ser um alento e uma esperança contra o sinistro significado da segunda. Não podemos criar energia, mas tampouco podemos destruí-la. O uso racional da energia requer a compreensão deste paradigma. E como se diz, sabendo usar, não vai faltar.


***

Nesta edição

1. Quatro perguntas matadoras - Apresento simplesmente o melhor artigo que já li em Probe. Sue Bohlin apresenta essas perguntas que ajudarão a pensar criticamente.
2. Só a ciência trata da realidade? - O dr. Ray Bohlin escreve sobre o perigo cada vez mais real de limitarmos nossas possibilidades de conhecimento ao evolucionismo.
3. O aborto - Em tempos de relativismo radical, Reinaldo Azevedo permanece defendendo a razão e a lógica. Neste artigo, publicado originalmente em seu blog, o autor desmonta as falácias dos argumentos pró-aborto.
4. O Homem de Neandertal e o Rei da Criação - Chuck Missler nos apresenta os fatos e as últimas descobertas sobre este "homem das cavernas" que você não viu ou verá na mídia.


Deus abençoe você!
Allan Ribeiro

8 comentários:

Ricardo disse...

Ótima postagem.

No curto prazo parece que a energia nuclear, por ser limpa, é uma das melhores opções, além da solar e eólica, é claro. Quanto aos motores dos automóveis são muitas as opções para substituir os a gasolina. Já existem protótipos de carros elétricos, movidos a ar-comprimido, hidrogênio... Contudo, a era do petróleo está longe do fim se isso depender apenas do esgotamento das reservas. Um dia desses assisti uma palestra televisiva com uma autoridade no assunto que garantiu que as reservas petrolíferas duram pelo menos mais uns 100 anos. Isso se confirma com as recentes descobertas de enormes jazidas no pré-sal brasileiro e africano.

Quanto ao homem e o meio ambiente, tenho pra mim que já chegamos no fundo do poço em relação ao descaso para com a natureza. Espero.

Allan Ribeiro disse...

Muito obrigado, Ricardo!

Suas esperanças também são as nossas.

Allan & Hérika Ribeiro

CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Excelente texto, postagem oportuna!

O que efetivamente me chama a atenção é o fato de que as condições climáticas aliadas a outros fatores (entre eles a densidade demográfica) emparedarão o homem. Ele é um dos muitos habitantes do planeta, mas é o que reúne condições eficazes para tentar algo. Seja lá o que for depende, ao meu ver, mais do homem.

Entre as atitudes a serem consideradas está o controle imediato de natalidade.

Faz sentido?

Wilma Rejane disse...

Irmão Allan,

indiquei seu blog para receber o selo: "Vale a pena conferir esse blog".

Não sei se faz seu estilo participar dessas premiações, de qualquer forma, estou lhe indicando pela qualidade do espaço.

Que O Senhor o abençoe e o guarde, em Cristo: Wilma

Allan Ribeiro disse...

Por pura falta de tempo, não de educação, acabei deixando de responder a um dos comentários nesta postagem. Então vamos lá:

Caro Enéias, agradecemos a visita e o comentário elogioso, mas eu (Allan), fiquei com uma pulga atrás da orelha: o que você quis dizer exatamente com "controle de natalidade"?

Desculpe a demora!

Josiel Dias disse...

Olá meus irmão, Graça e Paz.

Fiquei muito feliz em conhecer este blog tão abençoador. Gostaria também de compartilhar o nosso blog.

"Mensagem Edificante para Alma"
http://josiel-dias.blogspot.com/

Aprendendo uns com os outros crescemos na graça e no conhecimento.

Josiel Dias
Cons Missionário
Congregacional
Rio de Janeiro

Gabriela disse...

Olá gostei do blog conteudo muito bom que Deus continue abençoando. ja estou seguindo. fique na paz do Senhor Jesus.
www.blogandodemadrugada.blogspot.com

Discípulo de Cristo disse...

Paz! irmão Allan.

Conheci o amado, no blog de um irmão muito querido.
Deixo o convite para visitar-me, pois estou com uma série de estudos sobre o Dízimo, fique a vontade para também comentar.
Já seguindo seu blog.

Paz Seja Contigo!